Confissao do Rebe de Tsanz

Rebe de Tsanz após o holocausto: O que temos para confessar?
Não perca as esperanças!

Ler post →

Tchau do Piloto

Como sabem que o piloto fez tchau para vocês?

Ler post →

Produzido Mel

Mais uma lição do mel: sabe quanto mel a abelha produz?
Cada um faz a sua parte…

Ler post →

Presente de Rei

Quando o rei dá…
Entendendo um trecho de selichot: “perante você nosso Rei, não nos deixe de mãos vazias”

Ler post →

339 – Batendo em Sua Porta – Rosh Hashana

Ler post →

Imrei Emet e o Produtor de Couros – 2 Elul 5776

Historia: Imrei Emet e o Produtor de Couros
D’us nos coloca no lugar certo, será que aproveitamos?

Ler post →

Santidade da Terra em Yom Kipur

Qual o motivo que não se pode calçar sapatos de couro em Yom Kipur?

Ler post →

A Teshuva do mas

Ler post →

Leis Yom Kipur – Teshuva – 5 Tishrei 5772

Leis Yom Kipur – Teshuva – 5 Tishrei 5772

Como fazer Teshuva?

Data: 03/10/2011

Autor: Meir Koschland

Ler post →

“Yossale fez teshuvá.” Fez?

“Yossale fez teshuvá.” Fez? 

Comumente ouvimos frases como “Yossale fez teshuvá”.

O que vem a ser teshuvá? 

Será que é uma coisa boa dizer que ele fez? Ou o ideal seria dizer que ele está fazendo teshuvá?
O que vem a ser teshuvá?
Teshuvá significa retornar. Ao transgredirmos algo que o Criador nos proibiu ou ao deixar de fazer algo que o Criador nos ordenou – nos afastamos Dele. Ao fazer teshuvá, conseguimos retornar à sua proximidade. Independentemente se transgredimos mitsvot entre nós e D‘us (por exemplo: comida kasher) ou se mitsvot entre nós e o semelhante (por exemplo: ofensa). No primeiro caso, a teshuvá depende somente de D‘us, no segundo, antes de acertarmos com D‘us, precisamos pedir perdão ao semelhante.
Como se faz teshuvá?
A teshuvá compreende três fases:
1) Conscientização da falha e arrependimento
2) Decisão de nunca mais voltar a fazer
3) Confissão perante o Criador (e apenas perante Ele!) e pedido de perdão.
Este processo é sempre bem vindo. Estamos no mundo para nos aprimorarmos dia a dia. Contudo, os dias de Rosh Hashaná a Yom Kipur, são dias propícios para a teshuvá. A teshuvá feitas nestes dias tem maior potencial. Especialmente no dia de Yom Kipur.
Ao contrário do que muitos imaginam a teshuvá não é algo geral. Precisamos fazer teshuvá sobre cada ação, sobre cada pecado, sobre cada mitsvá que deixamos de fazer. E este processo é constante.”Yossale fez teshuvá”? Se ele só fez teshuvá – não é um bom sinal. “Yossale faz teshuvá” ou “está fazendo teshuvá” – este é o ideal! Nossa vida é uma subida, precisamos estar constantemente acelerando, melhorando, nos aproximando ao Criador. Do contrário, D‘us nos livre, a queda é iminente.No trecho que a Torá aborda a mitsvá de Teshuvá, diz: “Retornarás a D‘us e ouvirás Sua voz… e Ele retornará e o ajuntará dentre todos os povos onde vos espalhou. Se houver um perdido na ponta dos céus, de lá D‘us o ajuntará e o pegará.”Por que a Torá se refere à pessoa perdida como estando na “ponta dos céus” e não na “ponta da terra”?

O Baal Shem Tov ensina que para qualquer pessoa, por mais afastada e perdida que esteja – se tiver ainda alguma conexão com “a ponta” dos Céus – ainda há esperanças. Não podemos abandonar as esperanças.

Para conseguirmos fazer teshuvá sobre qualquer coisa, precisamos em primeiro lugar não perder as esperanças. Temos que confiar em nosso potencial, ter certeza que com coração pleno, com boa vontade, conseguiremos melhorar nossa conduta!

Chatimá Tová!

Ler post →